Arquivo de janeiro 2010

Devocional – Domingo 31/01/10

VISÃO

“Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos.” 
Gênesis 
50:20

Deus criou este mundo, e considerou que tudo ficou “muito bom”. O pecado invadiu o mundo bom, trazendo sofrimento em todos os nossos relacionamentos. Entretanto, o trabalho de salvação de Deus reverte a situação do mundo.

Quão poderoso é Deus? Deus pode usar intenções más para desempenhar a sua vontade. Deus pode pegar o que deveria ferir para salvar. Deus pode pegar um instrumento de morte — a cruz — e a transformar em um instrumento de vida. Como lidamos com a imperfeição da vida? José nos convida a ter visão. Eu uso óculos porque sem eles não consigo ver as coisas que estão mais do que um ou dois metros à minha frente. Minha miopia me faz apreciar muito as lentes corretivas. “Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem…” Este texto nos ensina a corrigir nossa percepção, porque se não o fizermos, podemos nos desanimar e concluir que a “escuridão” do pecado e a morte venceram. Cobertos de culpa, os irmãos de José questionavam se foram mesmo perdoados. Então José fez com que vissem, compreendessem e acreditassem que Deus trabalha para o bem.

No final, Deus vence. No final, nossas conversas, nosso trabalho e nossas vidas devem ser moldadas pela bondade e pela graça de Deus. Nada mais é preciso.

Pense

Deus é o único capaz de transformar o mal em bem.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Sábado 30/01/10

SOCIEDADE CORRUPTA

“Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei [...]”
Daniel 1:8

A fidelidade é uma marca distintiva do crente. Num mundo regido pela ética flácida, somos chamados a viver com integridade inegociável, andando de forma justa, sensata e piedosa a despeito das provas mais amargas.

Daniel, por exemplo, foi arrancado de sua pátria, da sua cidade, da sua família e levado cativo para uma nação estrangeira. Ele viu sua cidade ser saqueada e destruída por uma nação amarga e impetuosa.

Ele perdeu a liberdade, a família e o nome. Mas se manteve íntegro no cativeiro. Mesmo sendo um adolescente, conservou sua integridade inegociável.

Até depois de passar três anos na Babilônia, Daniel foi encontrado dez vezes mais sábio do que seus pares. Imediatamente foi guindado a uma posição de honra no reinado de Nabucodonosor. Agora, novos perigos estavam diante dele: não mais a pobreza e a escravidão, mas a riqueza, o poder e a influência.

Daniel, porém, não abriu mão dos princípios de Deus que haviam regido a sua vida desde a infância. Há muitos que pensam que o poder corrompe, mas o poder apenas revela os corrompidos. A corrupção não está no poder, mas no coração corrupto. É possível ser íntegro, mesmo cruzando os corredores do poder.

Pense

Daniel foi fiel a Deus na escravidão e na liberdade, 
na pobreza e na riqueza, na juventude e na velhice.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Sexta 29/01/10

A DIFERENÇA QUE JESUS FAZ

“Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele”.
João 2:11

O casamento é o palco onde se desenrolam os grandes dramas da vida. O casamento é o sonho de uns e o pesadelo de outros. É lugar de vida para uns e também antessala da morte para outros. É na família que celebramos as nossas vitórias e é também nela que curtimos a nossa dor mais amarga. Mas existe a solução.

A maior necessidade das famílias hoje é da presença de Jesus. Seu lar pode ter tudo: dinheiro, conforto, saúde, amigos e prosperidade, mas se Jesus ainda não é o centro da sua vida e do seu lar, está faltando a pessoa mais importante.

Quando Jesus está presente, os problemas acontecem. Jesus estava entre os convidados, mas o vinho acabou na hora da festa. O vinho é símbolo da alegria. Muitos casamentos estão caminhando pela vida sem o vinho da alegria. Há famílias que mesmo pertencendo ao Senhor, curtem a dor da separação, vivem o estigma da desarmonia e não conseguem experimentar a verdadeira alegria na vida familiar.

O segredo da felicidade conjugal, portanto, não é a ausência de problemas, mas ter sabedoria e pressa para levar os problemas a Jesus. Muitos casais ao entrarem em crise, buscam solução onde não há solução. Precisamos levar os problemas da família e deixá-los aos pés de Jesus, pois nele, o milagre da transformação acontece.

Pense

Quando Jesus reina na família, a vida conjugal se torna 
embalsamada por um amor mais maduro e sublime.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Quinta 28/01/10

Espanto ou mudança?

“Não é este o que exterminava em Jerusalém os que invocavam o nome de Jesus e para aqui veio precisamente com o fim de os levar amarrados aos principais sacerdotes?”
Atos 9:21

Como perseguidor da Igreja, Saulo ia para Damasco com o objetivo de continuar a perseguição aos crentes.

No caminho, Deus fez brilhar sobre ele uma forte luz do céu que o lançou por terra e o transformou radicalmente aos pés de Jesus.

Os companheiros que iam com Saulo pararam espantados, ouvindo a voz mas não vendo ninguém.

Não lemos que estes homens fossem convertidos; até onde sabemos, continuaram no seu caminho.

Lemos que eles somente pararam enquanto Saulo foi prostrado em terra pelo poder dessa luz. Eles se mantiveram de pé, enquanto Saulo estava caído sobre o seu rosto!

Estes homens pararam espantados; espantados mas não humilhados; admirados mas não convertidos; ouvindo a voz, mas não querendo obedecê-la; vendo a luz mas preferindo as trevas do seu próprio caminho e desejos.

Muitos há que se têm espantado ao ver o poder de Deus em operação, têm sido obrigados a parar para contemplar a maravilha, mas apenas como uma pausa no caminho.

Pense

Temos o quadro de uns “cegos”, que pensavam ter luz, guiando um “cego” que tinha a luz do céu no seu coração.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Quarta 27/01/10

VIDA PROFUNDA COM DEUS

“Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam”. 
Salmo 63:3

A nossa alma tem mais necessidade de Deus do que a terra seca da chuva. A nossa alma tem mais carência de Deus do que a flor do campo tem do orvalho da noite.

A maior necessidade da nossa vida não é das bênçãos de Deus, mas do Deus das bênçãos. O tudo sem Deus é nada. A riqueza do mundo sem Deus é pobreza.

As glórias do mundo sem Deus são como um vácuo. Somente em Deus encontramos razão para viver.

Por isso, precisamos nos voltar para Deus, a fonte de águas vivas. Precisamos nos arrepender dos nossos maus caminhos e emendar as nossas veredas.

A restauração começa com choro, com quebrantamento, com acerto de vida com Deus. Precisamos examinar o nosso coração.

Muitas gerações experimentaram grandes ações do Espírito. Muitos irmãos nossos viram, experimentaram e realizaram atos maiores do que os que temos visto, experimentado e realizado em nossos dias.

Deus não mudou.

Sua palavra não mudou. Há vida abundante para todo aquele que busca o Senhor de acordo com a sua palavra.

Pense

É hora de clamar ao Senhor para que os tempos de 
refrigério venham sobre nós trazendo-nos restauração!

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Terça 26/01/10

MATURIDADE ESPIRITUAL

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações [...]” 
Mateus 28:19

Maturidade espiritual é o alvo do discipulado. A ênfase de Jesus na grande comissão é fazer discípulos. Nosso compromisso, portanto, vai além da evangelização.

O Senhor quer mais do que crentes ou novos membros em sua igreja. Ele quer discípulos. O discipulado é efetivado através da integração na igreja local, pelo batismo, e através do ensino contínuo.

A maturidade espiritual é medida pelo conhecimento e pelo amor. É impossível chegarmos à maturidade sem o conhecimento das Escrituras. No entanto, o verdadeiro ensino desemboca na obediência.

Não se trata apenas de aprender um acervo teológico e doutrinário, mas esse acervo deve ser convertido em vida transformada, ou seja, em maturidade espiritual. Além disso, a maturidade espiritual é medida também pelo amor.

O mundo vai nos conhecer como discípulos de Cristo através do amor (Jo 13:34,35). Sem amor nossa prática cristã é falsa.

Sem obediência a Deus, não há cristianismo autêntico. Sem amor, não há evidência de maturidade espiritual. Sem maturidade espiritual, não podemos viver de modo digno de Deus.

Pense

Maturidade espiritual é o propósito de Deus para todos os seus filhos.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Segunda 25/01/10

TEMPOS PERIGOSOS

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis”. 
2 Timóteo 3:1

O apóstolo Paulo, olhando para o túnel do tempo, profetizou que nos últimos dias enfrentaríamos um tempo perigoso. Na verdade, esse é o melhor dos tempos e o pior dos tempos. Paralelamente aos voos mais altos do progresso, assistimos a crise avassaladora que engana a sociedade moderna.

O tempo que estamos vivendo é perigoso porque o homem sacudiu de si o jugo de Deus e enveredou-se pelo caminho do secularismo. A sociedade pós-moderna abandonou os valores morais e capitulou-se a um relativismo ético sem freios.

Nesta sociedade em que o prazer é o que importa. Nesta sociedade utilitarista, a lei que dita normas é a de levar vantagem em tudo, mesmo que em sacrifício da virtude. O que interessa não é a verdade, mas o que funciona.

Para este mundo sem esperança temos uma mensagem viva, divina e transformadora. Para as famílias desagregadas e feridas temos uma mensagem de libertação e restauração.

Para aqueles que não enxergam mais uma luz no fim do túnel, que estão com a esperança morta, vencidos pelos seus pecados, temos uma mensagem salvadora provinda do trono de Deus.

Pense

A crise desse tempo final é inevitável, mas a igreja de Cristo tem uma mensagem de esperança e vitória.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Domingo 24/01/10

TRANSFORMANDO OS VALES

“Mas Jesus imediatamente lhes disse: Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais!”. 
Mateus 14:27

Vida cristã não é um seguro contra os problemas da vida. Não somos poupados das aflições. Estamos sujeitos às mesmas crises que assolam a todos os mortais.

O cristão é alguém que deve ter uma percepção clara da soberania de Deus em sua vida; não olha para a vida como se os problemas acontecessem por um determinismo cego, nem encara os acontecimentos como resultado do acaso.

Muitos de nós estamos passando por provas. Esse é um tempo de muita aflição. Há irmãos enfermos, outros enfrentando turbulências na família. Há aqueles que vivem um tempo de escassez, encontrando portas fechadas no caminho. Não poucos vivem angustiados, deprimidos, ansiosos quanto ao futuro.

Para triunfarmos nas crises não podemos olhar para as circunstâncias. Devemos fixar os olhos em Jesus. Ele pode nos fazer andar sobre o mar revolto das nossas dificuldades. Ele pode fazer cessar o vento contrário que nos açoita.

Ele pode acalmar o vendaval da nossa vida. Ele pode nos levar em segurança ao nosso destino. Ele está no trono. Ele jamais abriu mão de ser Deus todo-poderoso. Ele opera maravilhas ainda hoje. Ele pode transformar os nossos vales em mananciais!

Pense

Deus pode reverter situações humanamente impossíveis.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Sábado 23/01/10

VOCÊ É UMA PESSOA ALEGRE?

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos”. 
Filipenses 4:4

Bilhões de dólares são gastos todos os anos para promover entretenimento e alegria às pessoas. Nessa busca intensa, muitos procuram a alegria onde está presente apenas como uma miragem. Hoje, muitos acham que ser alegre é ter dinheiro, saúde, segurança, poder, prazeres, amigos. Mas, existem muitas pessoas que têm tudo isso e são infelizes.

O apóstolo Paulo não está sugerindo, pedindo, ou mesmo aconselhando, mas dando uma ordem imperativa. Ser alegre não é uma opção. É um mandamento. Não ser alegre é transgredir uma ordem de Deus. Se Deus manda, então é possível ser alegre.

Igualmente, o Apóstolo não está hospedado num hotel cinco estrelas em Roma. Ele está preso, algemado, acuado, trazendo no corpo as marcas de Cristo. Ser cristão não é ser poupado dos problemas. Os problemas vêm, mas a alegria não vai embora, porque não depende das circunstâncias.

Só conhece a verdadeira alegria quem conhece, ama e obedece a Jesus. Ele tem alegria verdadeira para dar.

Quando estamos em Jesus e Jesus está em nós, na dor, na doença, na pobreza e até mesmo na morte, experimentamos uma alegria indescritível e cheia de glória.

Pense

Ser cristão é celebrar a vida com entusiasmo, apesar das noites sombrias.

Fonte: Luz para o caminho

Devocional – Sexta 22/01/10

Pronto para VIVER E MORRER

“Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. 
Filipenses 1:21

O pastor Martin Luther King, protagonista de grandes lutas contra o racismo nos Estados Unidos, e assassinado por isso, disse: “Se um homem não descobriu alguma coisa pela qual morrer, ele não está preparado para viver.”

Há muitas pessoas que vivem por viver, mas não têm sonhos, não têm ideais, não caminham para um alvo definido. Vivem andando em círculos, sem avanço, sem progresso, sem fazer diferença no meio em que vivem.

São pessoas acomodadas que preferem ficar na sombra, indiferentes ao que acontece à sua volta. Por isso, essas pessoas não influenciam, são inocentes úteis e massa de manobra.

O cristão é alguém pertinente no seu tempo. Ele faz diferença. Ele é referencial e modelo. O cristão é alguém que é sal da terra, luz do mundo, mas não tem aqui cidadania permanente, pois sua pátria está no céu.

O cristão está preparado para viver e morrer. A vida não o acovarda, a morte não o amedronta. Para ele, a vida é a semeadora, a morte é a colheita. A vida é a luta, a morte é a coroação.

A vida é o percurso do ventre materno à sepultura, a morte é a porta da eternidade que nos leva ao paraíso, ao nosso lar permanente, onde a morte não mais existirá.

Pense

Quem não está preparado para viver, não está preparado para morrer.

Fonte: Luz para o caminho

Get Adobe Flash playerPlugin by wpburn.com wordpress themes