“Vai tudo Bem?

Texto: 2Reis 5.19-27

Certamente você já ouviu esta pergunta: Vai tudo bem? É uma expressão comumente usada e que gera pelo menos três respostas: “positiva-verdadeira”, “negativa-verdadeira” e “positiva ou negativa-falsa”. Assim temos: vai tudo bem, vai tudo mal e vai tudo bem ou mal respectivamente.

Em nossa passagem a pergunta é feita a Geazi. Este era servo do profeta Eiseu, também conhecido como um discípulo do profeta. A pergunta é feita por Naamã que era o grande comandante de guerra do exercito da Síria e que fora curado por Deus de sua lepra. A resposta foi a seguinte: ”Tudo vai bem”. Entretanto, quando consideramos o desenrolar da história percebemos que sua resposta não foi verdadeira, pois notamos que ele:

-  Perdeu a oportunidade de reflexão para a vida;

- Desprezou o ensino do seu mestre;

-  Associou-se à mentira;

-  Não se apartou do que era mal;

-  Pensou que poderia servir a Deus associado ao pecado;

-  Recebeu a lepra (sobre ele e sua descendência) como retribuição pelo que fizera.

É considerando os acontecimentos da vida de Geazi que somos desafiados a pensar em nossas respostas. Sejamos verdadeiros, jamais falsos em nossas respostas e atos. Que haja reflexão dos acontecimentos de nossas vidas, que jamais desprezemos o ensino de Cristo e daqueles que Ele usa no anúncio da Palavra, que não haja em nossos lábios o engano e nem em nosso coração um depósito de pecados prediletos, para que sirvamos a Deus com inteireza de coração.

Quanto à lepra, devemos considerar que o Senhor não nos terá por inocentes quando desprezamos a sua exortação. Ele concede oportunidade para refletirmos sobre nossas vidas a fim de respondermos com sinceridade. Àqueles que respondem com quebrantar de coração e contrição de espírito jamais serão desprezados.


Devemos então refletir sobre nós mesmos e nos perguntar: Vai tudo bem?