SOCIEDADE CORRUPTA

“Resolveu Daniel, firmemente, não contaminar-se com as finas iguarias do rei [...]”
Daniel 1:8

A fidelidade é uma marca distintiva do crente. Num mundo regido pela ética flácida, somos chamados a viver com integridade inegociável, andando de forma justa, sensata e piedosa a despeito das provas mais amargas.

Daniel, por exemplo, foi arrancado de sua pátria, da sua cidade, da sua família e levado cativo para uma nação estrangeira. Ele viu sua cidade ser saqueada e destruída por uma nação amarga e impetuosa.

Ele perdeu a liberdade, a família e o nome. Mas se manteve íntegro no cativeiro. Mesmo sendo um adolescente, conservou sua integridade inegociável.

Até depois de passar três anos na Babilônia, Daniel foi encontrado dez vezes mais sábio do que seus pares. Imediatamente foi guindado a uma posição de honra no reinado de Nabucodonosor. Agora, novos perigos estavam diante dele: não mais a pobreza e a escravidão, mas a riqueza, o poder e a influência.

Daniel, porém, não abriu mão dos princípios de Deus que haviam regido a sua vida desde a infância. Há muitos que pensam que o poder corrompe, mas o poder apenas revela os corrompidos. A corrupção não está no poder, mas no coração corrupto. É possível ser íntegro, mesmo cruzando os corredores do poder.

Pense

Daniel foi fiel a Deus na escravidão e na liberdade, 
na pobreza e na riqueza, na juventude e na velhice.

Fonte: Luz para o caminho