Li, essa semana, o relato de um senhor sobre a depressão que atravessara há tempos atrás. Em suas palavras, ele colocou a depressão como algo que “o deixava muito abatido, encurvado, choroso o dia todo”. Li, também, que, em sua depressão, até seu corpo ficou doente. “Queimava de febre” escreveu ele. A certa altura de seu relato ele descreve que se sentia “profundamente abatido e desanimado” pra tudo, que seu coração vivia “aflito”, e pra piorar, até seu corpo doía, e ele ficava “gemendo de dor”.

Creio que você também tem o livro onde esse relato aparece. Caso queira, constate você mesmo o relato desse senhor. O livro se chama Salmos e encontra-se dentre os sessenta e seis livros da Bíblia. O senhor se chama Davi, um dos reis de Israel.

No salmo trinta e oito, versículos seis a oito, o rei Davi relata seu sofrimento e depressão. Ele sofria no corpo e na alma. No verso três Davi diz que seu corpo todo estava doente e que ele sentia dores por toda a parte: “…estou muito doente. O meu corpo todo está enfermo…”. Em seu sofrimento físico, Davi relata: “tenho feridas que cheiram mal e apodrecem.” Que Depressão! Davi chorava o dia todo! Sem dúvida nenhuma esse santo homem de Deus conheceu as regiões mais profundas e abissais de uma depressão humana.

Mas o que o levou até lá? E o que o tirou de lá? Certos que estamos de que o Senhor não nos criou para vivermos em um vale sombrio ou num abismo, vejamos, brevemente, como o Senhor lidou com a depressão na vida de Davi.

Em primeiro lugar, o próprio Davi, em sua profunda depressão, nos diz o que o levou a tal situação. No verso três ele diz: “O meu corpo todo está enfermo por causa das minhas maldades”, ou, como diz outra versão: “não há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.” No verso quatro, ele aprofunda sua confissão: “Pois já se elevam acima de minha cabeça as minhas iniqüidades”. Em meio a todo esse abatimento do corpo e da alma Davi reconhece que sua depressão era por causa de uma culpa, de pecados não confessados e não abandonados.
Nem toda depressão é causada por culpa e pecado não confessado e abandonado, e isso já vimos claramente em textos anteriores. Todavia, aprendemos e somos exortados aqui que, havendo pecados e culpas em nós que relutamos em abandonar e confessar, seremos sérios candidatos a passar pelo que Davi passou: depressão. Sentiremos dores no corpo. Sentiremos dores na alma. O pecado, no coração de uma pessoa salva, é destruidor. Mesmo no coração do não salvo o pecado causa estragos. Adultérios, iras, facções, gritarias, blasfêmias, assassinatos, mentiras, traições, para dar apenas uns poucos exemplos, quando enchem a vida de um cristão ou não-cristão tem o poder destruidor sobre o indivíduo e sua família. O que levou Davi à depressão espiritual e emocional, sofrendo até dores no corpo, foram pecados. O pecado é destruidor e deve ser confessado e abandonado por todos que desejam a verdadeira felicidade.

Mas como Davi saiu de lá? Como Deus o tirou de sua depressão? Bem, Davi não tomou não consultou um médico, muito menos tomou remédios, uma vez que a única cura para o pecado é a confissão a Deus e o conseqüente perdão de Deus. E foi isso que Davi fez. Em seu sofrimento, Davi levanta um clamor, suplicando a graça e misericórdia de Deus. No verso dezoito Davi confessa seu pecado. Confessa o que guardava no coração e que, certamente, não agradava a Deus. No salmo cinqüenta e um, verso um, vemos com mais detalhes essa súplica:

 Salmo 51.1-8

1 Por causa do teu amor, ó Deus, tem misericórdia de mim. Por causa da tua grande compaixão apaga os meus pecados. 2 Purifica-me de todas as minhas maldades e lava-me do meu pecado. 3 Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. 4 Contra ti eu pequei — somente contra ti — e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas. 5 De fato, tenho sido mau desde que nasci; tenho sido pecador desde o dia em que fui concebido. 6 O que tu queres é um coração sincero; enche o meu coração com a tua sabedoria. 7 Tira de mim o meu pecado, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. 8 Faze-me ouvir outra vez os sons de alegria e de felicidade; e, ainda que tenhas me esmagado e quebrado, eu serei feliz de novo.

 Queridos, foi somente após essa confissão e abandono de pecado que Deus restabeleceu a saúde física, emocional e espiritual de Davi. Deus nos criou para vivermos abundantemente. Fique esperto! Não deixe pecados não confessados em sua vida. Aproveite agora mesmo para pensar em alguns deles que, porventura, estejam em sua vida. E confesse-os para desfrutar do alívio e da paz que só Cristo dá.

Wilson Porte Jr.

http://wilsonporte.blogspot.com/2011/06/pecados-que-levam-depressao.html